PRINCIPAIS REGRAS DO BOXE OLÍMPICO E PROFISSIONAL


Boxe Olímpico


No boxe, como todos sabemos, só se luta com os golpes de punhos, mas por trás dessa orientação simples, há uma série de regras de pontuação, bem como regras obrigatórias e de vestimentas que todos os participantes devem cumprir.


Ainda que seja controlado por diferentes entidades, o boxe tem regras padronizadas. O que caracteriza a luta é a permissão para acertar socos nos adversários somente da cintura para cima com a utilização de luvas nas mãos.


No boxe, os torneios são divididos por categorias, limitadas por peso.

Entre as regras do boxe, há diferenças do que é utilizado nas principais lutas profissionais e no boxe olímpico.


Até a Olimpíada de Londres, em 2012, atletas profissionais não poderiam participar do boxe nos Jogos Olímpicos.


Para a Olimpíada do Rio de Janeiro, a Federação Internacional de Boxe (AIBA) aprovou uma mudança na regra que permitiu a participação de lutadores profissionais nos Jogos pela primeira vez.


Boxe profissional


. Como é declarado vencedor no Boxe


No boxe, a vitória de um boxeador pode ser declarada por nocaute, nocaute técnico ou por pontos.


Um boxeador recebe 10 pontos a cada round vencido, enquanto o perdedor ganha entre 6 e 9 pontos.


A pontuação leva em consideração os números de golpes que atingirem o adversário, domínio da luta, competitividade, superioridade técnica e tática, além de infrações à regra.

Em geral, os placares dos rounds devem considerar os seguintes cenários:


. 10 x 9: round equilibrado, com leve vantagem para um dos lutadores;

. 10 x 8: round com um vencedor claro;

. 10 x 7: domínio total de um dos lutadores;

. 10 x 6: declarada a vitória de um dos lutadores.


Ao fim de uma luta, se não tiver acontecido um nocaute, são consideradas as pontuações dadas pelos juízes. O boxeador que for mais pontuado pela maioria dos juízes será o vencedor.

Em lutas profissionais, 3 juízes são responsáveis pela contagem de golpes. Já no boxe olímpico, são 5, sendo que, a partir da Olimpíada de Tóquio, a pontuação de todos será considerada.


. Além do sistema de pontos, há outras formas de definir um vencedor no boxe:


Nocaute: quando o adversário cai no chão ou se apoia nas cordas, o árbitro conta até 10 e esse atleta não consegue se levantar até o término da contagem;


Provocar a queda do adversário 2 a 3 vezes no mesmo round (o número depende da competição);


Nocaute técnico: quando um dos pugilistas é golpeado muitas vezes em sequência, e o árbitro considera que ele não já não pode defender-se adequadamente.


Se um dos treinadores jogar a toalha, o que significa a desistência do combate.


. O que não vale no boxe:


No boxe, os golpes só são considerados pontuáveis se forem acertados de frente ou na lateral da cabeça ou o abdômen do adversário. Golpes nos braços não são pontuáveis.


Soco na nuca, agarrar ou golpes abaixo da cintura são infrações. Quando acontecem, o árbitro dá uma advertência ao pugilista. Se voltar a repetir, o pugilista pode ser desqualificado.


O pugilista não pode desferir nenhum golpe no adversário enquanto ele estiver no chão.

Mordidas também são motivo de advertência e potencial desqualificação.


. Duração das lutas de boxe:


Afinal, quantos rounds tem uma luta de boxe? No boxe profissional, é possível que os organizadores definam quantos rounds haverá uma luta. Em geral, as lutas duram até 12 rounds de 3 minutos cada.


Diferentemente do boxe profissional, nos Jogos Olímpicos, a duração das lutas é bem mais curta. A partir da Olimpíada de Tóquio, em 2020, tanto as lutas masculinas quanto femininas terão 3 rounds de 3 minutos.


. Ringue de boxe:


O ringue de boxe tem 7,8 metros quadrados, sendo que a área de luta ocupa 6,1.


Ele deve ficar à altura de 1 metro do chão. A distância das cordas laterais é de 30 centímetros e a corda do topo fica a 1,30 metro do chão do ringue, enquanto a primeira fica a 40 centímetros.

. Árbitro de lutas de boxe:


As lutas de boxe são conduzidas por um árbitro central, no ringue. Ele é responsável por controlar o cumprimento das regras pelos pugilistas e intervir quando necessário.


. Juízes de boxe:


As lutas de boxe nas Olimpíadas têm 5 juízes. Já os combates do boxe profissional contam com 3 juízes, que são os responsáveis por contar os golpes de cada pugilista e, assim, determinarem o vencedor se não houver um nocaute.


. Médico:


As lutas de boxe devem ser sempre acompanhadas por um médico, que deve avaliar as condições de casa pugilista, assegurando que os boxeadores têm condições de seguir no combate.


. Locutor:


O locutor é o responsável por apresentar os pugilistas para o público, assim como o árbitro e os juízes. É ele também quem anuncia o resultado da luta.


. Assistentes:


É permitido que cada boxeador tenha o auxílio de quatro assistentes.


Eles devem ficar atrás do poste, seja no corner vermelho ou azul, e têm a responsabilidade de cuidar dos ferimentos do pugilista, orientá-lo durante a luta e jogar a toalha se acharem que o atleta não tem condições de continuar na luta.


Uniforme dos lutadores:


Vamos começar com as roupas que um lutador de boxe deve usar para entrar no ringue. A base, independentemente da categoria ou nível que participa é sempre a mesma, tanto para o boxe amador/olímpico ou profissional:


. Camisetas:


a) Amador: para homens e mulheres (que pode ser um top) devem ser obrigatoriamente azul para um dos participantes e vermelha para o outro (sendo os calções, as luvas e as sapatilhas da mesma cor que a roupa e cada atleta deve se dirigir ao corner relativo a mesma cor de sua vestimenta).


b) Profissional: apenas para as mulheres e que devem usar uma camisa tipo top e justa.

. Calção de boxe:


a) Amador: caracterizado pelo tamanho do elástico na cintura, bastante largo e de outra cor do restante do calção para que o árbitro possa ver mais facilmente de foi desferido algum golpe ilegal abaixo da linha da cintura (amador /olímpico), as mulheres ainda podem usar uma saia.


b) Profissional: quando a luta é por um Título Oficial, seja qual for o a disputa que está em jogo, o calção dos boxeadores serão de diferentes cores, cabendo ao aspirante ao título trocar de calção caso necessário, nas lutas em que os dois boxeadores são aspirantes, cabe ao boxeador mais jovem mudar.


. Luvas regulamentares segundo a AIBA:


São fornecidas pelo organizador do evento.


a) Amador: com feixes em velcro. cada uma com cor específica, sendo uma vermelha e outra azul com uma pintura branca na parte frontal da luva (sobre os metacarpos).

Desde a categoria Light Flytweight (49kg) até a categoria Light Welterweight (64kg) devem ter um peso de 284 gramas (10 onças) e para categoria Welterweight (69 kg) até a categoria Super Heavyweight (+91) devem ter (12 onças).


Para as categorias AOB Feminino Elite e Juvenil deve-se utilizar luvas de 284 gramas (10 onças). b) Profissional: com um peso acordado em 227 gramas (8 onças), dos pesos Moscas até os Welters (69.85 kg), e de 284 gramas (10 onças), dos Superwelters até os Pesados (podendo ainda em acordo chegarem a 12 onças) e não tem uma cor definida, nem pinturas obrigatórias na sua parte frontal.


. Protetor bucal: obrigatórios para ambos os sexos, seja amador ou profissional.


. Protetor genital: para os homens, o uso de protetor genital é obrigatório na parte baixa do ventre (comumente chamada de coquilha), que deve ser do tipo integral com elástico ajustável.


Não será permitido em nenhum caso o tipo de coquilha independente (plástico ou alumínio) ou aquelas de "treino" abrangente com proteção de quadril. Existe um modelo específico para as mulheres que são opcionais.


. Protetor de tórax: para o boxe feminino amador ou profissional.


. Sapatilhas: Sem pregos ou reforços, como os tradicionalmente usados ​​neste esporte e que sempre terá a aprovação do Árbitro e Delegado Federativo. No cadarço das botas, será aplicado o mesmo sistema de fitas adesivas das luvas, mas sobre o cano da bota, onde deverá sujeitar o cadarço que deverá ser fixado de uma forma que fará com que o laço da bota seja praticamente impossível de se desfazer durante o combate.

a) Amador: de cores azul ou vermelha, igual ao uniforme e a mesma para ambos os sexos.


b) Profissional: não existe cor definida.


. Capacete protetor:


até 2016 a diferença do boxe olímpico para o boxe profissional era visualmente marcante enquanto o uso do capacete protetor que era obrigatório. Em 2016, essa regra foi eliminada e gerou um grande debate médico sobre se, a esse nível de iniciação no boxe, era apropriado para os lutadores enfrentarem impactos tão duros ou não.


. Bandagem de mãos:

Amador: de algodão elástico e com feixe de velcro, não podem ter mais de 4 metros de e não menos de 2,5 metros cumprimento e a largura de 5,7 cm.

Profissional: de gases 2 rolos de 5cm por 15 metros (1 rolo para cada mão) + 2 rolos de 5cm por 10 metros (1 para cada mão, para criar a almofada nos metacarpos) + fita de óxido de zinco com 2 rolos de 2,5cm por 13 metros + 1 rolo de 1,25 metros x 13 metros para pôr entre os dedos.

. Categorias de peso:

a) Boxe profissional:

Acima estão listadas as categorias das quatro principais organizações do boxe internacional: Associação Mundial de Boxe (AMB), Conselho Mundial de Boxe (CMB), Federação Internacional de Boxe (FIB) e Organização Mundial de Boxe (OMB); além da classificação da revista The Ring e do site BoxRec, referências internacionais de classificações independentes. As nomenclaturas das categorias de peso abaixo são versões oficialmente traduzidas em português e muitas vezes diferem da tradução literal do inglês.

b) Boxe Amador:

As categorias masculinas de Peso Pena e Leve são classificadas, respectivamente, como Peso Leve e Meio-Médio Ligeiro em algumas federações, incluindo a atual divisão de peso das Olimpíadas.

. As categorias de peso do boxe para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021:


Homens:


Fly (Mosca): 48kg até 52kgFeather (Pena): -57kg Light (Leve): -63kg Welter (meio–médio): -69kg Middle (Médio): -75kg Light Heavy (Meio-pesado): -81kg Heavy (Pesado): -91kg Super Heavy (Super–pesado): +91kg


Mulheres:


​Fly (Mosca): 48kg até 51kg Feather (Pena): -57kg Light (Leve): -60kg Welter (Meio–médio): -69kg

Middle (Médio): -75kg

. Brasileiros medalhistas olímpicos:

Servílio de Oliveira: Bronze em 1968 na Cidade do México.

Esquiva Falcão: Prata em 2012 em Londres.

Yamaguchi Falcão: Bronze em 2012 em Londres.

Adriana Araújo: Bronze em 2012 em Londres.

Robson Conceição: Ouro em 2016 no Rio de Janeiro.

. Brasileiros Campeões Mundiais de Boxe Profissional por organizações:

WBA: Éder Jofre e Acelino “Popó” Freitas.


WBC: Éder Jofre, Miguel de Oliveira e Patrick Teixeira.


WBO: Acelino “Popó” Freitas.


IBF: Waldemir “Sertão” Pereira.


WBF: Adilson “Maguila” Rodrigues e Isaac Rodrigues.


WIBA (criada para tentar melhorar o boxe feminino): Rosilete dos Santos, mais conhecida como “Rose Volante”.


WPC: Tyson Tigre.


Por:


. Ph.D. Ricardo Serravalle Guimarães

Professor Licenciado em Educação Física.

Treinador Nacional e Internacional de Boxe no Brasil e Espanha.

Diretor Técnico Internacional da ANIB na Espanha.

CEO da Universidade do Boxe @universidadedoboxe.

www.universidadedoboxe.com

 
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook
  • Spotify
  • whatsapp pequeno